terça-feira, 4 de março de 2014

A Espiritualidade na abordagem existencial em psicoterapia

Segundo Angerami-Camon (2003, p. 36) a razão que tenta negar a espiritualidade é como uma névoa que pode encobertar o Sol por alguns momentos, mas que certamente não tem como impedi-lo de brilhar fulgurante. A espiritualidade é algo que faz parte da realidade do profissional da saúde de maneira indissolúvel e embora muitas vezes negada, ainda assim, consegue manter-se fulgurante.

Cabe frisar que religiosidade não é sinônimo de espiritualidade, haja vista religiosidade estar veiculada a religião e, assim sendo, o seguimento de um sistema organizado de crenças e práticas que auxiliam a proximidade do indivíduo com sagrado e, a espiritualidade é o modo como cada pessoa irá inclinar-se na busca pessoal de seu significado existencial e na busca de um contato com um ser sagrado ou transcendente (superior).

Referência Bibliográfica:

ANGERAMI-CAMON, Valdemar Augusto. Temas existenciais em psicoterapia. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2003.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DIREITOS AUTORAIS DO CONTEÚDO DESTE BLOG

O conteúdo deste blog está à disposição de todos os internautas. A reprodução dos textos sem citar a fonte se constitui plágio e, portanto, é um ato ilegal segundo o Código Penal Brasileiro (Art. 297).